• RESENHAS

    Resenha | Leve-me com Você, Catherine Ryan Hyde

    Perdi as contas de quantos vídeos e resenhas já vi sobre Leve-me com Você. O meu interesse pela história foi surgindo aos poucos, cada vez que via alguém se declarando a ela. Quando comecei a leitura, praticamente já sabia da premissa de cor, mas não fazia ideia que as suas mensagens me atingiriam com tanta intensidade.

  • RESENHAS

    Resenha | Candyman, Clive Barker

    Você parou para pensar que coisas ruins como o medo, o desespero, o horror e a própria morte podem ter um sabor? Se ao invés desse sabor for algo amargo como fel, tivesse em sua boca o gosto de algodão doce, ou do próprio mel. Pois bem, embarque nas linhas comigo, e vamos falar de Candyman!

  • RESENHAS

    Resenha | Godsgrave: O Espetáculo Sangrento – Jay Kristoff

    “Em breve, o próprio céu vai conhecer o meu nome”.

    Nevernight me surpreendeu de diversas formas. Para quem esperava encontrar um livro YA, se espantou ao se deparar com uma história sombria, pesada e adulta. Apesar disso, eu tinha me esquecido o quanto a história de Jay Kristoff podia chocar nesses aspectos. Se você já gostou do primeiro livro, certamente irá gostar ainda mais de Godsgrave, porque ele apresenta uma trama mais complexa, dosada de sarcasmo, luxúria e um belo espetáculo sangrento.

  • RESENHAS

    Resenha | Seis Anos Depois – Harlan Coben

    Em qualquer livraria que você frequente, numa estante vai encontrar algum livro do escritor, Harlan Coben. Aqui na minha pequena cidade, no interior de Santa Catarina não é muito diferente. Mas, não sei por que cargas d’água, acabava deixando as obras do autor sempre pra próxima compra. Até que no mês de junho desse ano eu li Outsider, novo livro do Stephen King, e em muitos momentos da trama ele cita O Mestre das Noites em Claro, apelido carinhoso que os fãs deram a Coben. Enfim, sem mais delongas, vamos ao que realmente interessa!

  • RESENHAS

    Resenha | Em Busca de Watership Down – Richard Adams

    Quando terminei de ler este livro, após quase um mês de tê-lo iniciado, me senti um pouco traída por Richard Adams. Para quem não conhece, Em Busca de Watership Down é um clássico da fantasia infanto-juvenil da década de 70, que fez e ainda faz muito sucesso. Se você ainda não viu, fiz um post recentemente no blog com algumas curiosidades, aprofundando a introdução do autor que há no livro, que por sinal, é muito interessante.

    Vocês devem estar se perguntando por que eu me senti traída pelo autor. Veja bem, Richard Adams criou sua história de forma despretensiosa, com a intenção de entreter suas filhas durante uma viagem longa. Segundo ele, essa é apenas uma história sobre coelhos. Uma história para crianças, apesar de escrita com uma linguagem mais adulta. Richard Adams mentiu. Em Busca de Watership Down pode muito bem divertir as crianças, mas ela também é uma história profunda, que pode ser lida por pessoas de todas as idades.

  • RESENHAS

    Resenha | Volte para Mim – Paola Aleksandra

    “Tudo depende de uma única escolha: prender-se ao passado ou lutar por um novo futuro”.

    Havia uma expectativa especial com relação a Volte para Mim. Paola Aleksandra, a autora, é popularmente conhecida por seu canal literário no Youtube Livros&Fuxicos, onde fala bastante sobre romances de época. Foi por causa dela que descobri este gênero e recentemente li um dos meus livros mais queridinhos: Orgulho e Preconceito, da Jane Austen.

    Quando descobri que ela lançaria seu próprio livro, fiquei empolgada, apreensiva e principalmente curiosa. Seria mais um romance de época que iria para a minha lista de leituras, mas desta vez oriundo da responsável por me fazer gostar tanto do gênero. Iniciei a leitura querendo muito gostar da história, e para a minha felicidade, eu adorei.

  • RESENHAS

    Resenha | Joyland – Stephen King

    Sempre que vou falar de algum livro de Stephen King acabo deixando bem claro que minha relação com o autor não começou das melhores. Li dois livros dele pela primeira vez em 2014, e acabei detestando. Não vou citar aqui quais foram porque não quero causar uma má influência. Mas ano passado, após a insistência de alguns amigos que amam o autor, resolvi dar mais uma chance. King começou a me ganhar com O Iluminado, It, a Coisa, mas me fisgou de verdade, a ponto de eu pensar: “caramba, quero ler tudo desse homem!”, foi esse livro que vou tentar passar minha experiência a vocês: Joyland.  Quero deixar bem claro que, acredito que eu li mais de 100 livros depois que acabei Joyland, então não vou lembrar da história 100%, mas prometo que vou me esforçar.

  • RESENHAS

    Resenha | A Princesa Prometida – William Goldman

    Você está pronto para ler a melhor história de amor (também divertida, incomum e cheia de aventuras) já escrita?

    Esperava várias coisas de A Princesa Prometida, mas o livro em si me entregou muito mais. Sobre todas as surpresas, a narrativa recheada de sátiras e um humor descomedido foram o que mais me empolgaram durante a leitura.

    Pode-se dizer que o livro nos apresenta duas histórias. Sobre A Princesa Prometida, é claro, e também a de William Goldman, que ao contrário do que se espera, se diz não ser o autor da obra. Segundo ele, o grande criador se chama S. Morgenstern. William nos envolve contando sobre a sua relação pessoal com a história, mostrando o porquê ela é tão especial para ele, e consequentemente, o motivo dele querer publicá-la. Por hora, o que você precisa saber é que, segundo o autor, ele conheceu essa história aos 10 anos, quando seu pai decidiu ler para ele.