RESENHAS

Resenha | Leve-me com Você, Catherine Ryan Hyde

Perdi as contas de quantos vídeos e resenhas já vi sobre Leve-me com Você. O meu interesse pela história foi surgindo aos poucos, cada vez que via alguém se declarando a ela. Quando comecei a leitura, praticamente já sabia da premissa de cor, mas não fazia ideia que as suas mensagens me atingiriam com tanta intensidade.

August é um professor de ciências que aproveita todas as férias de verão para viajar em seu trailer. Durante esse período ele visita reservas naturais, parques e belas paisagens. Há dois anos, ele faria essa viagem ao lado de sua família, mas após a morte de Phillip, seu único filho, agora ele conta apenas com a companhia do cachorro Woody. Apesar de dolorosa, essa viagem promete ter um significado especial. August deseja espalhar as cinzas de Phillip em lugares estratégicos, como se ele o estivesse acompanhando uma última vez.

“O que você sente é o que você sente, e, por mais que pense que devia sentir outras coisas, não pode mudar seus sentimentos. Tem coisas na vida que podemos mudar e outras não”.

Entretanto, a viagem é ameaçada quando o trailer quebra, porque o valor do conserto impedirá que August chegue ao seu principal destino, o Parque Nacional Yellowstone. Porém, quando o motor home finalmente fica pronto para prosseguir, August não só conseguirá manter seu cronograma de viagem, como também ganhará duas novas companhias: os dois filhos pequenos do mecânico que o socorreu.

Não vou entrar em detalhes sobre o porquê ou como isso acontece, mas apesar de estranho, você vai entendendo a situação aos poucos, conforme a história se desenrola. O importante é que agora a viagem de August ganhará um sentido diferente e uma nova atmosfera.

Os diálogos criados por Catherine Ryan Hyde são reais e carregados de significado. É incrível como ela conseguiu transmitir tantas mensagens através do convívio entre August, Seth e Henry. Aliás, preciso enfatizar que os garotos são dois cristaizinhos, e eu me vi apaixonada por eles. Os meninos têm seus problemas, mas mesmo assim são capazes de ensinar. O mesmo acontece com August, com a diferença de que este já passou por muita coisa na vida. Seth e Henry praticamente nunca saíram da oficina do pai, então essa aventura promete ser realmente especial para eles. O relacionamento entre os três irá despertar sentimentos que os transformarão para sempre.

“Todo mundo anda por aí perdendo as melhores coisas por não querer que nada de ruim aconteça. Mas, quando uma coisa ruim tem que acontecer, simplesmente acontece. De qualquer jeito. Por mais que você tome cuidado”.

O mais incrível desta jornada é que tudo vai se desenvolvendo com muita naturalidade. O que mais me cativou foi justamente o fato dela não possuir grandes acontecimentos, ela apenas vai se desenrolando aos poucos, através de situações simples, mas que são capazes de gerar inúmeras reflexões. Os principais questionamentos são sobre perda, superação, erros e medos. Há ainda uma abordagem muito importante sobre o alcoolismo e como ele afeta as pessoas de um modo geral; tanto os alcoólatras quanto os que convivem com eles.

Antes mesmo de começar eu sabia que Leve-me com Você seria um livro especial, mas eu não esperava me surpreender e me conectar tanto com a história. É aquele tipo de livro que você não faz ideia de que precisa, até ler e se abrir para as mensagens que ele deseja transmitir, e crescer com elas. Eu me senti tão imersa durante essa leitura que me vi desejando participar desta jornada junto com os personagens, conhecendo todos os lugares magníficos pelos quais eles passaram.

“Talvez culpemos tanto as outras pessoas porque queremos fingir que nunca teria acontecido conosco”.

Me despedir dessa história não foi uma tarefa fácil, tanto é que estou morrendo de medo de cair em uma ressaca literária. Prepare-se para uma leitura emocionante, que irá esquentar o seu coração e te deixar com os olhos encharcados. É provável que ela te faça sorrir com a mesma facilidade com que também te fará chorar, mas o melhor de tudo é o quão leve você irá se sentir depois dela, com novos pensamentos e aprendizados. Leve-me com você não irá te encantar apenas através das inúmeras paisagens descritas, mas principalmente por exibir uma história tão bonita, sensível e recheada de significado.


Leve-me Com Você

Título: Leve-me com Você
Autora: Catherine Ryan Hyde
Tradução: Débora Isidoro
Editora: Darkside Books
Ano: 2018
Páginas: 336
Skoob | Goodreads | Amazon

SINOPSE: August Shroeder é um professor de ciências desacreditado e um alcoólatra em recuperação. Todos os anos, seu destino nas férias de verão é o mesmo: a estrada. Em seu trailer, ele percorre quilômetros e mais quilômetros nas rodovias para visitar os belíssimos parques e reservas naturais. Seu plano era visitar o Parque Nacional Yellowstone com seu filho, Phillip, mas agora não há ninguém no banco do passageiro — apenas um punhado de cinzas guardado no porta-luvas, em uma garrafa de chá carregada de significado. 
Quando o trailer quebra, August busca conserto na oficina mais próxima. Mas, além do motor home pronto para seguir viagem, ele sai de lá com dois garotos a tiracolo — seus novos companheiros nessa road trip — e a chance de repaginar uma viagem que tinha tudo para ser melancólica e permeada por lembranças doloridas.
É com a sensibilidade e o encanto que se tornou marca registrada dos livros da linha DarkLove que Catherine Ryan Hyde fala sobre honestidade, luto, perdas, conquistas e transformações, desatando nós nos corações dos leitores e curando feridas que ninguém imaginava ter. 
Com sua voz poderosa, que já emocionou milhares de leitores pelo mundo, traz à tona uma discussão sobre a imprevisibilidade da vida e como família nem sempre significa dividir o mesmo sangue.

4 Comentários

  • Jessica Rabelo

    Oi GIh.
    Uauuuu adorei a resenha. É errado eu dizer que não conhecia esse livro?
    Mas fiquei encantada com a premissa que colocada e os pontos levantados sobre a história. Realmente parece ser uma leitura fantástica, não só pela história mas pelos ensinamentos que ela deve passar.
    Adorei sua resenha.
    Beijos.
    Fantástica Ficção

  • Cecília Justen de Souza

    Ei! Tudo bem?

    Que história maravilhosa! Fui lendo sua resenha e fui ficando ainda mais encantada. Não conhecia a premissa, então estou bem empolgada em realizar a leitura, parece trazer ensinamentos filosóficos lindos e debater o alcoolismo também é ótimo.

    Beijos!

  • Jacqueline Vasconcelos

    Oi,tudo bem ?

    Nossa, super me identifiquei com essa resenha…também já li muitas resenhas, mas apesar de ter o livro ainda não o li. Fico adiando a leitura, mas agora por compartilhar do seu ponto de vista inicial quero finalmente ler a obra. Parece ser uma ótima indicação , além de tocante e cativante. Por todos os pontos altos ressaltados a nota e o favoritismo, foram mais que merecidos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *