RESENHA

Resenha | Ed & Lorraine Warren – Lugar Sombrio, Ray Garton

Pra ser sincero, não sei exatamente como começar esta resenha. E de antemão vou explicar o motivo. Se você assistiu em algum momento aos filmes de Invocação do Mal, Anabelle e A Freira estará familiarizado com a história do livro. Trata-se de mais um caso dos Warren, ambos investigadores paranormais. Ed, um especialista em demonologia, e Lorraine, uma médium clarividente. Até aí tudo tranquilo, mas então qual o motivo de ser difícil de falar sobre esse livro? Bem, vamos lá.

Desde que nós nos conhecemos como um conjunto de pessoas e usamos qualquer tipo de linguagem como meio de comunicação e troca de conhecimentos, em nossas mentes e ao nosso redor, usamos o sobrenatural para explicar o que talvez seja inexplicável. Em tempos remotos, o ser humano dizia que um relâmpago no céu era um sinal da fúria dos deuses. Hoje sabemos que não, através do avanço das ciências. Mas ainda assim, surgem acontecimentos que estão muito além de nossas mentes para algum tipo de explicação. Novamente, entra o sobrenatural, e vai de cada indivíduo crer que isso seja mentira ou verdade.

Pode parecer que estou me enrolando, mas não é o caso. Pois, dito isso, vamos para a história. O caso da família Snedeker foi um dos mais de 10 mil casos registrados pelo casal Warren. O autor do livro, Ray Garton transformou os acontecidos da mesma maneira que o cinema faz com algo baseado em fatos reais. Aliás, dá até uma tremedeira depois que assistimos a um filme de terror e aparece no final que aquilo pode ter acontecido, eita!

Carmen, a matriarca da família, se apaixonou quando era jovem, teve dois filhos e depois acabou sendo abandonada. Um tempo depois, ela conhece Al Snedeker, casa-se com ele e tem mais dois filhos. Mas como nem tudo na vida são flores, Stephen, o filho mais velho dessa família, acaba diagnosticado com um câncer na garganta. Como a casa da família era longe do hospital para os tratamentos, a solução foi encontrar um novo lar, algo mais próximo.

“Meu bem, casas não são más. Apenas as pessoas são más. O mal vive no coração delas, nas coisas que elas às vezes fazem e dizem umas às outras. Mas esta casa… bom, é só uma casa velha. Se ela pudesse falar, é provável que nos contasse ótimas histórias, talvez até algumas histórias assustadoras. Só que ela não é má.”

E foi em Southington (Connecticut) que a família mudou-se para a casa Hallanan. Mas aqui se pode deixar uma pequena informação: o local era antigamente uma funerária! O porão era a parte da casa onde ocorria o trabalho pesado, falando assim de uma maneira mais popular. E por azar dos meninos mais velhos, seria ali que ficariam os seus quartos.

Um dos protagonistas do livro, o garoto com câncer, Stephen é o primeiro a notar o ambiente maligno no qual a casa se encontrava. Com o decorrer do tempo, ele ouve vozes, coisas mudam sozinhas de lugar, e por mais que pareça espantado, praticamente ninguém acredita nele.

“Parece perfeitamente natural que alguém que conheça a sua história fique com medo por causa do que ela costumava representar.”

O livro além de se tratar sobre um relato sobre uma casa mal-assombrada, com espíritos e demônios vingativos, capazes de enlouquecer e fazer pessoas perderem a sua fé, também nos mostra problemas familiares que são possíveis de notar em nossa sociedade. A mãe sobrecarregada com as funções da casa, cuidando do lar e dos filhos, o pai se mantendo ausente por causa do trabalho, crianças se tornando adolescentes e trazendo junto com essa fase da vida, as mudanças problemáticas desse período. E é claro, o vício no álcool para esquecer as adversidades do dia a dia. Mas, no caso da obra, para fingir que o sobrenatural não passa de contos da Carochinha. Nem sempre dá certo, não é?

Tentei levar em consideração que a história aqui seja nada além do que um livro de ficção sobre o terror. Não que eu não acredite no sobrenatural, não duvido que exista, até por que sou um pouco medroso (Ainda mais morando sozinho). Pra garantir, só o lia durante o dia. Mas resumindo, em minha opinião o autor soube muito bem conduzir o ritmo da narrativa, sem se exceder nos momentos comuns e de horror da trama. Os personagens são apresentados sempre em terceira pessoa, sendo Stephen e sua mãe, Carmen, os que mais aparecem.

Ficará ao critério de cada leitor acreditar ou não se o que ocorreu com a família Snedeker é real ou charlatanismo barato. Mesmo que Lugar Sombrio não passe algo fictício, sempre bom lembrar que às vezes o que existe de mais sombrio está em nossas mentes, nossas almas e em nosso coração.


Ed & Lorraine Warren: Lugar Sombrio

Título: Ed & Lorraine Warren – Lugar Sombrio
Autora: Ray Garton
Tradução: Eduardo Alves
Editora: Darkside Books
Ano: 2017
Páginas: 374
Skoob | Goodreads | Amazon

Sinopse: O casal de investigadores paranormais favorito dos darksiders está de volta. Depois do grande sucesso de Ed & Lorraine Warren: Demonologistas, a DarkSide Books reabre seus Arquivos Sobrenaturais para desenterrar um dos casos mais assustadores dos últimos 30 anos. Descubra a verdadeira história por trás do exorcismo de Connecticut em Ed & Lorraine Warren: Lugar Sombrio. Mesmo quem tem medo do assunto certamente já ouviu falar deles. Seus casos mais famosos, como os de Amityville, Rhode Island e de Enfield, por exemplo, foram adaptados para o cinema. Até mesmo a endiabrada Annabelle está no currículo de assombrações, poltergeists e espíritos obsessores enfrentados pelo casal Warren. Claro, a boneca legítima faz parte da coleção que Lorraine, hoje com 90 anos, mantém em casa. Ed & Lorraine Warren: Lugar Sombrio é o relato meticuloso dos fenômenos que infernizaram a vida de um casal norte-americano após sua mudança para uma antiga casa em que havia funcionado uma funerária anos antes. O exorcismo de Connecticut ganhou notoriedade na mídia norte-americana na época. Em 2009, a história serviu de inspiração para o filme Evocando Espíritos, de Peter Cornwell, que usou Ed & Lorraine Warren: Lugar Sombrio como principal fonte de pesquisa. Nos fóruns da internet, os fãs e a mídia especializada apostam que James Wan (Annabelle, Jogos Mortais) também vai contar sua visão dessa mesma história em breve, no aguarda do Invocação do Mal 3.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *