• RESENHAS

    Resenha | Santuário dos Ventos – George R. R. Martin e Lisa Tuttle

    “Porque depois que você experimenta voar,
    Passa a andar pela terra com os olhos postos no céu;
    Pois terá estado lá,
    E sentirá vontade de voltar”.
    – Leonardo da Vinci

    Santuário dos Ventos, escrito por George R. R. Martin e Lisa Tuttle, é um dos lançamentos recentes da editora Leya. Quando se trata de George R. R. Martin, um dos responsáveis por eu gostar tanto de livros de fantasia, qualquer título que leva o seu nome naturalmente me chama atenção.

  • RESENHAS

    Resenha | O que Alice Esqueceu – Liane Moriarty

    Você consegue se imaginar acordando após um acidente e descobrir que esqueceu os dez últimos anos da sua vida? Para piorar a situação, tudo está diferente. Nada é como você planejou ou imaginou. Você não reconhece mais as pessoas, sua família e muito menos você mesmo.

    É exatamente isso o que acontece com Alice. Sua última lembrança é de quando era uma mulher jovem, recém-casada com um marido apaixonado, esperando seu primeiro filho e muito ansiosa para decorar a sua casa nova. Agora Alice se vê numa situação completamente diferente. Sua casa é linda e luxuosa, tem três filhos e ainda por cima está sarada, com a barriga incrivelmente chapada. Está distante de sua mãe e irmã – esta última, no qual era um grude. E também está passando por um processo conturbado de divórcio.

  • RESENHAS

    Resenha | Frida e Trótski – Gérard de Cortanze

    “Por que preciso de pés para andar se tenho asas para voar?”

    Frida e Trótski é um dos lançamentos recentes da editora Planeta. O romance histórico traz um pouco do relacionamento tórrido entre Frida Kahlo e León Trótski, um líder soviético e perseguido político. Depois de anos sendo perseguidos por fascistas e forças stalinistas, León Trótski e sua esposa Natalia Sedova conseguem exílio no México e são acolhidos por Frida Kahlo e seu marido Diego Rivera, oferecendo uma de suas casas como moradia e incluindo os dois entre seu círculo de amigos.

  • A Roda do Tempo,  RESENHAS

    Resenha | O Senhor do Caos – Robert Jordan

    O Senhor do Caos foi o maior livro que já li, mas não se assustem com as suas 1.072 páginas. Muita coisa acontece neste livro, então a leitura acaba fluindo muito bem. Quando você termina se custa a acreditar que ele tinha todo esse tamanho.

    Logo que iniciei o livro, estava preocupada se conseguiria controlar as expectativas a ponto de não prejudicar a leitura, por isso até cogitei intercalá-la com outras histórias. Mas afinal não tive esse tipo de problema, porque enquanto estava lendo não consegui por nada olhar para outro livro. Há um prazer especial quando se está lendo a sua série favorita, então logo a princípio esqueci das expectativas e facilmente me deixei escorregar para dentro desse mundo que tanto gosto.

  • RESENHAS

    Resenha | Sombras (Deuses Americanos #1) – Neil Gaiman

    Não tenho o hábito de reler histórias, mas sempre existem aquelas que mexem e te fazem pensar tanto nela que você considera realizar uma releitura para compreender tudo o que estava acontecendo. Vi essa oportunidade quando soube que Deuses Americanos seria lançado como um quadrinho. E esse é o tipo de história que com certeza vale a pena retornar, não só para revivê-la, mas também para captar tudo o que deixou passar na primeira leitura.

    Lançamento recente da editora Intrínseca, Sombras é o primeiro volume da série de quadrinhos que dividiu a história do romance em três partes.

  • RESENHAS

    Resenha | Hex – Thomas Olde Heuvelt

    Imagine você, caro leitor(a), estar almoçando tranquilamente em sua casa com a família, e quando olha para trás, um ser sobrenatural está ali observando todos vocês. Imagine ir ao banheiro e dar de cara com uma bruxa com a boca e os olhos costurados. Ou imagine você estando nos amassos com o seu crush, e ali do ladinho está a mesma aberração, como se estivesse observado cada ação sua. É assim que a população de Black Spring vive.

  • RESENHAS

    Resenha | A Heroína da Alvorada – Alwyn Hamilton

    “Era o que fazíamos. Sobreviver a uma luta para chegar a outra. De novo e de novo, até morrer”.

    Ensaiei diversas maneiras de iniciar esta resenha, então simplesmente optei por tentar fazer um retrato sincero do que essa trilogia significou para mim, sobretudo A Heroína da Alvorada. A trilogia A Rebelde do Deserto tem uma evolução impressionante ao longo dos seus três livros, começando de forma despretensiosa, com uma construção de mundo incrível, mas exibindo personagens com uma certa camada superficial. Apesar de ter gostado da história, não fiquei desesperada pela continuação. Através do segundo livro, as coisas começam a mudar radicalmente e você passa a enxergar a história de outra maneira.

    Em A Heroína da Alvorada, Alwyn Hamilton apresenta uma ótima conclusão. A evolução com relação a sua escrita e o desenvolvimento dos personagens, que eram as coisas que me faziam ficar com o pé atrás, são bastante evidentes. Para mim, esse foi o ponto que mais apreciei, poder acompanhar o seu progresso e confiar que ela conseguiria fechar a sua história com chave de ouro. E foi exatamente isso o que ela fez.

  • RESENHAS

    Resenha | Mitologia Nórdica – Neil Gaiman

    Diferente de Neil Gaiman, os breves contatos que tive com a mitologia nórdica veio principalmente através das histórias sobre Vikings, tanto na literatura quanto na TV. Desde então, eu sempre me sentia curiosa com relação aos diferentes deuses que eles cultuavam.

    Quando descobri sobre o lançamento de Mitologia Nórdica, o livro foi direto para a minha lista de desejados, porque finalmente teria a oportunidade de conhecer um pouco dessa mitologia, somando o fato dela ser escrita por um autor que gosto muito. Desde pequeno, Neil Gaiman era fascinado pelos quadrinhos do Thor e a partir daí surgiu o seu interesse sobre os mitos nórdicos, que é o seu universo favorito de lendas.

  • RESENHAS

    Resenha | Os Braceletes da Perdição

    É muito difícil falar sobre um livro que em sua última página tirou meu chão e me deixou sem palavras. Precisei de um tempo para compreender e assimilar tudo o que aconteceu, e isso é bastante comum toda vez que termino de ler um livro de Brandon Sanderson. Você faz o possível para se preparar para o epílogo, mas nunca é o suficiente.

    Em Os Braceletes da Perdição, temos um misto muito interessante do que foi o primeiro e o segundo livro dessa nova era de Mistborn. A história é conduzida com bastante fluidez, junto com os personagens carismáticos que interagem cada vez mais de forma natural e divertida, com uma trama tensa, que cresce e se torna cada vez mais complexa.

  • RESENHAS

    Resenha | A Traidora do Trono – Alwyn Hamilton

    “Até que surgiu uma garota, conhecida como a Bandida de Olhos Azuis. Criada nas areias e lapidada pelo deserto, ela ardia em chamas”.

    Quando se abre as portas para outros livros de fantasia um pouco mais adultos, não vou negar que os livros YA deixam um pouco de atender às expectativas, seja pelo clichê insistente, a trama simplista e a demora para a mesma se desenrolar, ou o foco no romance. A Traidora do Trono se desvia tranquilamente de todos esses problemas e apresenta uma história de qualidade e de perder o fôlego.