Resenha | Crooked Kingdom – Leigh Bardugo

Tenho uma quedinha por personagens. Aprecio uma boa história, criação de mundo e sistema de magia bem elaborados, mas a história me fisga de verdade através dos seus personagens. E eu amo os personagens dessa história.

Resenha Six of Crows | Duologia Six of Crows

Depois de ser passado para trás, Kaz e o restante do seu bando precisam de um plano rápido e preciso para resgatar um membro importante de sua equipe e oferecer uma gloriosa vingança aos seus inimigos.

“Nós encaramos o medo. Cumprimentamos o visitante inesperado e escutamos o que ele tem para nos dizer. Quando o medo chega, algo está para acontecer”.

Neste livro temos a continuidade do heist, planos com golpes ousados e ambiciosos, praticamente impossíveis sendo colocados em prática. As tramas políticas e jogos mentais se sobrepõem às cenas de ação, e mesmo assim a história teve um ritmo veloz, capaz de tirar o fôlego. Uma das coisas mais interessantes é saber que os protagonistas lidam com oponentes tão ou às vezes mais espertos do que eles. Tudo é possível. Tudo pode dar errado. Ganha quem tem mais fôlego e não desiste diante das situações mais complicadas.

tumblr_oshghgNu4O1wtedqwo2_r1_1280

Apesar de uma história incrível, mundo, enredo e narrativa brilhantes, o bom mesmo dessa história são os personagens. Fascinantes. Cinzas. Com inúmeras camadas e um grau de obscuridade profunda. São seis fuckings personagens distintos, com backstories e suas próprias motivações, que são muito bem desenvolvidos através de uma duologia. Difícil de acreditar, não é mesmo?

Jesper é aquele tipo de personagem que é impossível não se apaixonar – não é à toa que arranca suspiros por onde passa. Foi incrível a forma como me aproximei dele, o que não tinha acontecido em Six of Crows. Me senti extremamente envolvida em seus problemas e vícios. Já Wylan, no qual não teve muita voz no livro anterior, teve a chance de mostrar o seu ponto de vista sobre a história, e eu não imaginava que ia ser tão intrigante.

Nina e Inej são umas das minhas personagens favoritas da vida! E eu achando que elas já tinham sido desenvolvidas o suficiente no livro anterior. Nina passa por uma transição difícil, que me deixou angustiada e com medo, mas ela é destemida e forte, e os meios pelo qual buscou força e aceitou as suas mudanças provaram isso. Inej é a personagem que se desenvolveu mais rápido, e este livro serviu para entendermos parte de sua convicção, princípios e limitações, fora que foi indispensável para a evolução de outros personagens também. O relacionamento dela com Kaz, tênue, sensível e substancial foi uma das ligações mais bonitas e bem construídas que já presenciei. Mathias é o personagem que mais me identifico. Me senti comovida pela sua luta interior, foi gratificante a sua evolução e a forma que ele escolheu lutar contra parte de sua natureza.

Talvez Kaz Brakker seja o personagem mais complexo que já li em toda minha vida de leitora. Todos os seus traumas e cicatrizes foram transformados na sua armadura, distanciando-o das pessoas e de uma vida comum. Ao tentar removê-la, ele se sente exposto e vulnerável, um risco que ele, em sua posição, não pode estar disposto a correr. O início de sua evolução é sutil e ao mesmo tempo plausível, porque alguém com os seus tormentos não é capaz de deixar tudo para trás em pouco tempo. Sua complexidade é sua atração mais intensa, mas claro, ele também é um personagem com a mentalidade ágil e assustadoramente inteligente. Acredito na teoria de que ele não é humano.

“- Ketterdam é feita de monstros. Acontece que eu tenho os dentes mais afiados”.

Um bando improvável, mas que são incríveis trabalhando juntos. E os vínculos que eles criam entre si, a amizade e a empatia me faz querer carrega-los e defende-los.

“Wylan reuniu cada migalha de bravata que tinha aprendido de Nina, a força de vontade aprendida com Mathias, o foco que havia observado em Kaz, a coragem que havia aprendido com Inej, e a esperança selvagem e imprudente que tinha aprendido com Jesper, a crença de que, não importanta quão pequenas eram as chances, de alguma forma eles venceriam”.

O que também não devo deixar de mencionar, são as deliciosas referências à trilogia Grisha e a presença ilustre e gratificante de personagens que gostamos TANTO da história anterior. Eu soltei um berro e fiquei eufórica com a presença de um personagem em especial.

Imagem relacionada

Depois de esquemas mirabolantes e planos dentro de planos, a duologia foi impecavelmente finalizada, me entregou tudo o que eu esperava e ainda conseguiu arrancar de mim inúmeras emoções. Tensão, nervosismo, cabeça dando nó, garganta apertada, tristeza e também felicidade. E principalmente, muitas risadas. Algumas pontinhas ficaram soltas, o que me faz acreditar que a história dos Grishas está muito longe de acabar (POR FAVOR LEIGH, NÃO PARE DE ESCREVER HISTÓRIAS INCRÍVEIS COM PERSONAGENS INCRÍVEIS DENTRO DESSE UNIVERSO INCRÍVEL!). E como nunca te pedi nada, necessito de mais Kaz Brekker também. Por favor!

A rainha cruel Leigh Bardugo destruiu meu coração, depois pegou o que restou e me devolveu como se nada tivesse acontecido, me fazendo sentir grata por isso ainda por cima. Ela segue com o seu reinado absoluto, porque por enquanto ninguém é capaz de tirar o seu lugar como minha autora favorita.


Crooked Kingdom - Vingança e RedençãoTítulo: Crooked Kingdom – Vingança e Redenção – (Six of Crows #2)
Autor: Leigh Bardugo
Ano: 2017
Editora: Gutenberg
Páginas: 448
Comprar: Six of Crows | Crooked Kingdoom

SINOPSE: Após se safarem milagrosamente de um ousado e perigoso assalto na notória Corte do Gelo, Kaz Brekker e sua equipe se sentem invencíveis. Mas o destino está prestes a dar uma perigosa guinada e, em vez de dividir uma vultosa recompensa, os seis comparsas terão que se munir de forças, de armas e de seus talentos para lutar pelas próprias vidas. Traídos e devastados pelo sequestro de um valioso membro da equipe, o Clube do Corvo agora conta com poucos recursos e aliados, e quase nenhuma esperança. Enquanto isso, forças descomunalmente poderosas se abatem sobre Ketterdam para desenterrar os segredos mais sombrios da potente droga conhecida como jurda parem, ao passo que antigos rivais e novos inimigos surgem para desafiar a perspicácia de Kaz e testar a frágil lealdade de seus parceiros. Agora, todos terão de enfrentar seus próprios demônios, e será preciso muito mais do que sorte para sobreviver à guerra que está se armando nas ruas obscuras e tortuosas desse implacável submundo – uma batalha por vingança e redenção que decidirá o futuro do mundo Grisha.

4 comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *