Resenha | Matéria Escura – Blake Crouch

“A coisa mais bela que podemos experimentar é o mistério”. – Einstein.

QUE TIRO FOI ESSE?
Juro que tentei iniciar essa resenha de várias formas, mas essa é a primeira frase que me vem à mente quando penso nesse livro, acreditem se quiser.  Um dos porquês de gostar tanto de livros de sci-fi, é a infinita possibilidade que este gênero nos apresenta. De futuro, de tecnologia, de humanidade, de vida. Matéria Escura foi a primeira surpresa do ano. Um livro que, apesar de estar interessada nele já algum tempo, não sabia bem o que esperar.

“Aqui neste momento, feliz e ligeiramente embriagado na minha cozinha, nem imagino que hoje à noite tudo isso acabará. Será o fim de tudo que conheço, tudo que amo”.

Jason Dessen é um físico nuclear de muito potencial, que tem ao seu lado uma família amorosa, trabalha como professor numa universidade pequena e leva uma boa vida. Mas como qualquer outra pessoa, também tem suas frustrações. Num dia comum, ele está voltando para casa quando é interceptado por um homem mascarado, que o obriga a fazer uma série de coisas estranhas. O desconhecido acaba por levá-lo a uma usina abandonada e injeta nele uma droga misteriosa que o apaga em poucos instantes.

Quando acorda, Jason está num lugar completamente diferente, cercado por estranhos, mas que aparentemente o conhecem há bastante tempo. Eles conhecem Jason Dessen, o gênio, físico brilhante e premiado que leva uma vida completamente diferente do Jason professor, marido e pai. É aí que as coisas perdem o sentido e a vida dele vira de cabeça para baixo.

A escrita de Blake Crouch é extremamente fluida e envolvente. Você se prende ao personagem principal logo nas primeiras páginas e segue se importando com ele até o final do livro, compreendendo suas motivações e torcendo para tudo dar certo.

A história aborda uma das teorias da física quântica que eu mais gosto, por isso quando comecei a entender sobre o que se tratava, a empolgação veio de imediato. Como um bom thriller psicológico, o autor narra uma história recheada de tensão e mistério, com inúmeros momentos de pico e clímax.

“E se as pessoas soubessem o que eu sei?”

Até um pouco mais da metade do livro, eu estava bastante envolvida com a história e os personagens, mas não esperava nada do que estava por vir. Em determinado momento existe uma reviravolta que eu simplesmente fechei o livro e encarei o teto. WHAAAT? Como aquilo poderia estar acontecendo? Senti minha cabeça explodir. Não pela história apresentar um plot inimaginável, mas a magnitude que ela alcança me deixou bastante surpresa, diante de um problema complexo, que precisaria de uma resolução ainda mais difícil.

Imagem relacionada

Daí em diante, a história segue com uma série de acontecimentos e surpresas que danificaram meu cérebro. Então eu temi, porque das duas uma, ou o autor iria resolver o problema alcançando um desfecho com maestria, ou ele acabaria por dar um tiro no pé.

Apesar de uma coisinha aqui e outra ali não terem me agradado no livro como um todo, o final foi incrível e satisfatório, uma saída infalível para fechar o livro com chave de ouro.

Além da narrativa, que é um fator extremamente positivo do livro, Black Crouch esclarece os elementos científicos de forma simples e com bastante clareza, o que faz com que você não se sinta perdido durante as explicações.

“Até tudo desabar, não fazemos ideia do que realmente temos, de como tudo se encaixa de maneira tão precária e perfeita”.

Em outras palavras, Matéria Escura pode ser descrito como alucinante, intenso e desesperador. Tudo isso com uma narrativa que te absorve, prende e não te deixa se afastar do livro até acabar. Estou até agora impactada pelos acontecimentos, sem conseguir tirar a história da cabeça. Fora que consegui enxergar claramente ela sendo adaptada para o cinema, o que na minha opinião, não irá demorar.

Vale destacar também que o livro é lindíssimo, com capa dura e uma edição super caprichada. Você que gosta de livros de ficção científica, tenho certeza que gostará desse livro. Mas, se você não é muito próximo do gênero, acredito que seja uma boa forma de começar. Super recomendo <3

Exemplar cedido em parceria com a editora.



Matéria EscuraTítulo:
 Matéria Escura
Autor: Blake Crouch
Tradução: Alexandre Raposo
Editora: Intrínseca
Ano: 2017
Páginas: 352
Skoob | Goodreads | Amazon

SINOPSE: Essas são as últimas palavras que Jason Dessen ouve antes de acordar num laboratório, preso a uma maca. Raptado por um homem mascarado, Jason é levado para uma usina abandonada e deixado inconsciente. Quando acorda, um estranho sorri para ele, dizendo: “Bem-vindo de volta, amigo.”
Neste novo mundo, Jason leva outra vida. Sua esposa não é sua esposa, seu filho nunca nasceu e, em vez de professor numa universidade mediana, ele é um gênio da física quântica que conseguiu um feito inimaginável. Algo impossível. Será que é este seu mundo, e o outro é apenas um sonho? E, se esta não for a vida que ele sempre levou, como voltar para sua família e tudo que ele conhece por realidade?
Com ritmo veloz e muita ação, Matéria escura nos leva a um universo muito maior do que imaginamos, ao mesmo tempo em que comove ao colocar em primeiro plano o amor pela família. Marcante e intimista, seus múltiplos cenários compõem uma história que aborda questões profundamente humanas, como identidade, o peso das escolhas e até onde vamos para recuperar a vida com que sonhamos.


10 comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *