Curiosidades | O Livro Malazano dos Caídos – Steven Erikson

O Livro Malazano dos Caídos é uma série de fantasia épica que conta com 10 livros escritos por Steven Erikson. O primeiro livro da série foi lançado no Brasil ano passado pela editora Arqueiro e foi uma das minhas melhores leituras de 2017. A continuação Deadhouse Gates está previsto para este ano.

Logo quando iniciei a leitura, me deparei com um dos prefácios mais legais que já li. Steven Erikson conta um pouquinho da sua jornada até conseguir uma editora para publicar a série e também aproveita a chance para ser bem sincero com o leitor.

Imagem relacionada

“Ao lerem Jardins da Lua, as pessoas vão odiar ou amar o meu trabalho. Não há meio-termo. É claro que eu preferiria que todo mundo amasse, mas entendo que jamais será assim. Os livros dessa série não são para leitores preguiçosos”.

Jardins da Lua apresenta uma trama complexa, que não é indicada para quem não tem o hábito de ler livros do gênero. Para se arriscar nessa história, você precisa saber que Steven Erikson não se preocupou em explicar os elementos do seu universo. Ao iniciar a leitura, você cairá de paraquedas dentro da história e provavelmente não entenderá muita coisa a princípio.

No meu caso, a leitura foi prazerosa desde o início. Mesmo sem compreender completamente o que estava acontecendo, encarei a narrativa como um desafio e me dispus a me concentrar ao máximo na história.

“É uma jornada mais difícil, com certeza, mas, acreditem, vale muito a pena”.


O primeiro volume da série, Jardins da Lua (Gardens of the Moon), foi publicado em 1999 e o último livro, The Cripped God, em 2011. O livro Malazano dos Caídos é uma das séries de fantasia épica mais conceituadas lá fora, conhecida por seu enredo complexo e abrangente.

Imagem relacionada
Steven Erikson

O mundo de Malazan foi criado na década de 80, por Steven Erikson e Ian C. Esslemont, como background para jogos de RPG. Quando o universo se tornou bastante amplo, os dois co-criadores começaram a escrever roteiros para o cinema e para televisão de histórias dentro desse ambiente, mas, apesar de ser uma trama bastante elogiada, os nãos vinham por se tratar de uma ideia complexa e ambiciosa.

A decisão de transformar o roteiro em um romance veio mais tarde, como mais uma tentativa de não desperdiçar um mundo tão extenso, com personagens e tramas complexos. Porém, o processo não foi simples. Diante de um enredo tão vasto, inúmeras anotações e fichas, Steven Erikson precisou se atentar para não correr o risco de desviar para a direção errada. Mesmo assim, o livro levou longos 8 anos para encontrar uma editora.

“Na verdade, é assim que funciona: existem as pessoas que desistem em algum ponto do primeiro terço de Jardins da Lua e as que continuam até hoje a acompanhar a série, por mais volumes e volumes”.

Apesar de Steven Erikson ter se encarregado de escrever a série principal de livros, Ian C. Esslemont começou a publicar suas próprias histórias que se passam no mesmo Universo Malazano, consideradas canônicas e fundamentais à trama central.

· L I V R O S ·

Malazan Book of the Fallen / O Livro Malazano dos Caídos – Steven Erikson

Primeiro livro (Jardins da Lua) publicado no Brasil pela editora Arqueiro.

Resultado de imagem para malazan book of the fallen


· OUTRAS SÉRIES · 

Novels of the Malazan Empire / Império Malazan – Ian C. Esslemont.

Primeiro livro (Noite das Facas) publicado no Brasil pela editora Cavaleiro Negro.

Resultado de imagem para novela imperio malazano


Path to Ascendancy / O Caminho para Ascendência – Ian C. Esslemont.

Primeiro livro (O Lamento de Dançarino) publicado no Brasil pela editora Cavaleiro Negro. Ainda sem previsão de lançamento para o terceiro livro em inglês.

Resultado de imagem para path to ascendancy


Karkhanas – Steven Erikson

Ainda sem previsão de lançamento para o terceiro livro em inglês.

Resultado de imagem para karkhanas steven erikson

Além dessas histórias paralelas, o universo ainda conta com 6 contos escritos por Steven Erikson.


Algumas obras que influenciaram a criação da trama de Malazan foram Duna, A Companhia Negra e As Crônicas de Gelo e Fogo. Aliás, se você for fã de alguma dessas séries, O Livro Malazano dos Caídos é altamente indicado.

A complexidade da série se dá pela quantidade de enredos e eventos que se desenvolvem paralelamente e se unem em determinados momentos da trama. Algo que chamou bastante a minha atenção durante a leitura e um dos grandes diferenciais da obra, é a presença de inúmeras raças peculiares.

A história avança sob o ponto de vista de vários personagens, explorando os pontos positivos e negativos de cada um, eliminando a presença de mocinho ou vilão, dando a cada personagem a oportunidade de mostrar suas motivações.

Resultado de imagem para malazan book of the fallen

À medida que você começa a compreender os eventos e desconfiar para onde a trama está se encaminhando, a sensação é gratificante. Fora que o glossário e a arte dos personagens na edição do livro ajudam e muito no entendimento da obra. Por isso, felizmente faço parte do grupo de leitores que prosseguiu com a leitura e se deleitou durante a história.

Algumas curiosidades despertaram o meu interesse desde que li o prefácio de Jardins da Lua, onde o autor relata alguns pontos mencionados aqui. Por isso que o texto está diretamente ligado com a minha experiência de leitura. É algo que quis compartilhar com vocês, e claro, poder matar um pouquinho a saudade dessa história enquanto o segundo livro não é publicado. A ansiedade e o entusiasmo para continuar acompanhando o desdobramento desse universo só aumenta.

“Jardins da Lua é, portanto, um convite. Segure-se e embarque na viagem. Tudo o que posso prometer é que dei o melhor de mim para entreter a todos. Maldições e aplausos, risos e lágrimas, está tudo lá”.

Fontes: Jardins da Lua (O Livro Malazano dos Caídos #1) e https://pt.wikipedia.org/wiki/Malazan_Book_of_the_Fallen

10 comentários

  • jOYCE

    Que dica bacana, preciso conhecer essa obra então.
    Quantos personagens hein. Fiquei curiosa para conhecer as inúmeras raças peculiares que compoem a obra. bjocas e bom fim de semana.

  • Jessica | Fantástica Ficção

    Ooii Gisele, como vai?? Gosto muito de séries do tipo pois sou apaixonada por fantasia. Mas ver uma série de 10 livros que ainda não foi publicada completamente me desanima. Pois vai que a Editora para de publicar?? Acontece bastante então prefiro não me arriscar
    Beijos.

    Blog: fanficcao.wordpress.com

  • Bya (Paixões Literárias)

    Oie
    Eu ainda não conhecia essa série, mas achei super interessante e gostaria de ler qualquer dia, amo fantasia épica. Pena que são 10 livros e ultimamente estou evitando séries porque já tenho várias para terminar. Mas quem sabe no futuro eu não leia né? Amei as curiosidades.
    Bjos, Bya! 💋

  • Viviane Oliveira

    Quantas obras!!! Uau!
    Adorei a sinceridade de que não é indicado para todos rsrs
    Eu gosto do gênero, mas gosto também de detalhes nas histórias, então ao menos quando eu for ler já vou preparada para cair de paraquedas rsrs

    osenhordoslivrosblog.wordpress.com

  • fabielymiranda

    Oii, adoro fantasias. Ainda mais aquelas repletas de personagens marcantes .e universos novos,e novas raças e povos. Sem dúvidas deve ser uma leitura repleta de descobertas.
    Achei as capas maravilhosas daquelas que te fazem comprar só ve vê-las. Gostei muito do post e de saber um pouco mais sobre a leitura!
    Beijos

  • Cecília Justen

    Ei! Tudo bem?

    Adorei saber seu ponto de vista em relação a tudo e, principalmente, a parte em que você confessa que a obra talvez não se adeque a todos. Acho que faço parte desse grupo rsrs Não sou muito fã do gênero (gosto muito de romance) e não sei se me interessaria na obra, focando até pelo autor não ter se preocupado em explicar os elementos do universo, eu estaria ferrada. De qualquer modo, a história parece ser muito boa para quem é fã desse mundo. Amei saber sua opinião, sua postagem ficou incrível!

    Beijos!
    http://www.as365coresdouniverso.com.br/

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *