• Resenha | O Navio Arcano – Robin Hobb

    “Afaste a ansiedade. Quando se preocupa com o que poderia ser, você deixa
    de desfrutar o agora”.

    Cada vez mais me pergunto porque demorei tanto para me encontrar com Robin Hobb. Este é o meu primeiro contato com a autora e admito que foi uma espécie de amor à primeira história. Minha falta de experiência com a escrita dela fez toda a diferença no início da leitura, porque sem saber o que esperar, não fui com muita sede ao pote. E acho que isso a princípio foi fundamental, já que a narrativa de Hobb é lenta, um pouco densa e com capítulos longos, porque ela constrói os ambientes de forma precisa e tece os acontecimentos sem pressa, com muita destreza. Para mim, essa forma de leitura foi extremamente válida, porque com muita facilidade me vi imersa dentro da história, vivenciando cada ambiente e acompanhando com muito interesse o desenvolvimento dos personagens.