• RESENHA

    Resenha | A Quinta Estação, N. K. Jemisin

    N. K. Jemisin foi a ganhadora do Hugo Awards três vezes consecutivas pela série A Terra Partida, com os livros A Quinta Estação, O Portão do Obelisco e The Stone Sky (título ainda não traduzido no Brasil) respectivamente. A premissa da série apresenta elementos de fantasia e também de ficção científica, meus dois gêneros favoritos. Tudo isso para dizer a vocês que iniciei essa leitura sem saber muito o que esperar dela, ao mesmo tempo que nutri todas as expectativas possíveis.

  • RESENHA

    O Aprendiz de Assassino, Robin Hobb

    Em O Aprendiz de Assassino me reencontrei com Robin Hobb, a autora do “amor à primeira história”. O Navio Arcano continua sendo o meu livro favorito dela, mas este me trouxe uma experiência diferente, ao mesmo tempo em que reforçou as características que mais gostei  com relação a sua escrita: a narrativa detalhada, que descreve os cenários e sentimentos com muita precisão, além do seu dom para construir personagens. Principalmente os odiosos.

  • RESENHAS

    Resenha | Em Busca de Watership Down – Richard Adams

    Quando terminei de ler este livro, após quase um mês de tê-lo iniciado, me senti um pouco traída por Richard Adams. Para quem não conhece, Em Busca de Watership Down é um clássico da fantasia infanto-juvenil da década de 70, que fez e ainda faz muito sucesso. Se você ainda não viu, fiz um post recentemente no blog com algumas curiosidades, aprofundando a introdução do autor que há no livro, que por sinal, é muito interessante.

    Vocês devem estar se perguntando por que eu me senti traída pelo autor. Veja bem, Richard Adams criou sua história de forma despretensiosa, com a intenção de entreter suas filhas durante uma viagem longa. Segundo ele, essa é apenas uma história sobre coelhos. Uma história para crianças, apesar de escrita com uma linguagem mais adulta. Richard Adams mentiu. Em Busca de Watership Down pode muito bem divertir as crianças, mas ela também é uma história profunda, que pode ser lida por pessoas de todas as idades.

  • 5 Motivos

    5 motivos para ler | Trilogia A Sombra do Corvo, Anthony Ryan

    Olá abduzidos, tudo bem com vocês?

    A Trilogia A Sombra do Corvo foi uma das grandes descobertas que fiz no ano passado. Até hoje não entendo porque essa história não é tão estimada quanto deveria, porque ela possui um arco interessante e personagens muito marcantes. Para difundir a palavra de Anthony Ryan, trago 5 motivos para você considerar se vale a pena conhecer a sua história de estreia.

  • A Roda do Tempo,  RESENHAS

    Resenha | O Senhor do Caos – Robert Jordan

    O Senhor do Caos foi o maior livro que já li, mas não se assustem com as suas 1.072 páginas. Muita coisa acontece neste livro, então a leitura acaba fluindo muito bem. Quando você termina se custa a acreditar que ele tinha todo esse tamanho.

    Logo que iniciei o livro, estava preocupada se conseguiria controlar as expectativas a ponto de não prejudicar a leitura, por isso até cogitei intercalá-la com outras histórias. Mas afinal não tive esse tipo de problema, porque enquanto estava lendo não consegui por nada olhar para outro livro. Há um prazer especial quando se está lendo a sua série favorita, então logo a princípio esqueci das expectativas e facilmente me deixei escorregar para dentro desse mundo que tanto gosto.

  • A Roda do Tempo

    O Mundo de A Roda do Tempo

    Já faz algum tempo que realizei uma postagem listando 5 motivos para ler a série A Roda do Tempo. Desta vez, ainda com o intuito de te convencer a conhecer essa história, decidi destrinchar cada tópico e me aprofundar um pouco mais. Para quem desconhece, A Roda do Tempo é uma série de alta fantasia que possui 14 livros (sim, 14 livros!) + 1 prequel. Em abril teremos o seu sexto livro lançado aqui no Brasil pela editora Intrínseca.

    WORLDBUILDING · ENREDO · SISTEMA DE MAGIA · PERSONAGENS · MULHERES

    Seguindo a mesma ordem, hoje falaremos sobre o worldbuilding, ou seja, a construção de mundo da série. O mundo de A Roda do Tempo é tão sólido que naturalmente você fica imerso durante a leitura, diante das riquezas de diversas culturas, geografia ampla e acontecimentos históricos que só contribuem para tudo parecer muito real.