• RESENHA

    O Homem de Giz, C. J. Tudor

    O Homem de Giz está sendo vendido como algo parecido com It, A coisa e fãs de Stranger Things. A semelhança que existe entre este livro e a história contada por Stephen King, é o fato de ter um grupo de adolescentes e uma garota entre eles, e a história se passar em dois momentos: quando eles têm doze anos, e 30 anos depois. A narrativa vai se intercalando dessa maneira.

  • RESENHA

    João e Maria, Neil Gaiman e Lorenzo Mattotti

    Quem nunca ouviu falar na história de João e Maria? Durante a infância, essa foi uma fábula que consumi bastante, desde a livrinhos infantis até desenhos na TV. O meu interesse em revisitá-la surgiu quando vi o livro ilustrado por Lorenzo Mattotti e escrito por Neil Gaiman, que é um ótimo contador de histórias.

  • RESENHA

    Resenha | Leonardo da Vinci, Walter Isaacson

    “Se o amor não existe, o que existe então?”

    História é uma ciência da área de humanas que nos permite fazer um estudo reflexivo e crítico sobre o passado, percebendo a evolução do modo de vida, de novas descobertas e através da transformação do pensamento humano. E um dos períodos mais fascinantes dessa transformação do “homem” em seu ambiente ocorre durante a transição entre o período que historiadores chamam de Idade Média, com o fim do feudalismo, para a Idade Moderna.

  • RESENHA

    Black Hammer vol. 1 – Origens Secretas, Jeff Lemire

    Para quem aprecia histórias com uma boa construção de personagens, essa HQ é um prato cheio. Escrita por Jeff Lemire e com ilustrações de Dean Ormston, acompanhamos a vida pacata de ex-heróis exilados em uma fazenda fora dos limites do tempo. Não se sabe o porquê eles foram exilados, nem como. Só o que sabemos é que já fazem 84 anos 10 anos que eles salvaram o mundo em Spiral City do temível Antideus, e desde então estão confinados nesta cidade-prisão tendo que disfarçar seus poderes, esconder suas identidades de heróis e agirem como uma família.

  • RESENHAS

    Resenha | O que Alice Esqueceu – Liane Moriarty

    Você consegue se imaginar acordando após um acidente e descobrir que esqueceu os dez últimos anos da sua vida? Para piorar a situação, tudo está diferente. Nada é como você planejou ou imaginou. Você não reconhece mais as pessoas, sua família e muito menos você mesmo.

    É exatamente isso o que acontece com Alice. Sua última lembrança é de quando era uma mulher jovem, recém-casada com um marido apaixonado, esperando seu primeiro filho e muito ansiosa para decorar a sua casa nova. Agora Alice se vê numa situação completamente diferente. Sua casa é linda e luxuosa, tem três filhos e ainda por cima está sarada, com a barriga incrivelmente chapada. Está distante de sua mãe e irmã – esta última, no qual era um grude. E também está passando por um processo conturbado de divórcio.

  • 5 Motivos

    5 motivos para ler | Pequenos Incêndios por Toda Parte, Celeste Ng

    Pequenos incêndios por toda parte é um lançamento recente da editora Intrínseca e também o primeiro livro que leio da Celeste Ng. Antes de iniciar a leitura, tinha um vago conhecimento de que a história se tratava sobre drama familiar, mas fora isso, fiz o possível para fugir da premissa e entrar de cabeça no livro. Por causa disso, fui pega de surpresa por uma trama envolvente e significativa.

  • A Roda do Tempo,  RESENHAS

    Resenha | O Senhor do Caos – Robert Jordan

    O Senhor do Caos foi o maior livro que já li, mas não se assustem com as suas 1.072 páginas. Muita coisa acontece neste livro, então a leitura acaba fluindo muito bem. Quando você termina se custa a acreditar que ele tinha todo esse tamanho.

    Logo que iniciei o livro, estava preocupada se conseguiria controlar as expectativas a ponto de não prejudicar a leitura, por isso até cogitei intercalá-la com outras histórias. Mas afinal não tive esse tipo de problema, porque enquanto estava lendo não consegui por nada olhar para outro livro. Há um prazer especial quando se está lendo a sua série favorita, então logo a princípio esqueci das expectativas e facilmente me deixei escorregar para dentro desse mundo que tanto gosto.