• Retrospectiva

    Melhores Leituras de 2017 | Top 12

    Olá, abduzidos!

    Tudo pronto para divulgar o meu top 10, aos 45 do segundo tempo eu terminei de ler O Navio Arcano, um calhamaço que atrapalhou todo o meu cronograma. Só que, também na hora de colocar as escolhas no papel, me lembrei de um livro que não poderia ficar de fora. Então, ao invés de ficar na sofrência (de novo, porque chegar ao top 10 não foi fácil), decidi ser diferentona e mostrar pra vocês as minhas 12 melhores leituras de 2017.

    Para conseguir chegar a esse número, eu decidi estabelecer uma única regra, que é não repetir o autor e escolher uma única obra para representar o seu lugar no palanque. A partir do top 3 não existe uma ordem de preferência, todos os livros estão em pé de igualdade para mim.

    Que rufem os tambores!

  • Leituras do Mês

    Lidos de Setembro

    Olá abduzidos!
    Hoje venho com um pouquinho de atraso mostrar as leituras do mês de setembro. Estou ficando mal acostumada pelas leituras incríveis que estou tendo, então em comparação aos outros meses, este foi um pouquinho insosso, mas com algumas leituras que valeram a pena. Ponto positivo porque não só consegui atingir minha meta da TBR, como também li dois livrinhos a mais.

  • RESENHAS

    Resenha | A Rainha do Fogo – Anthony Ryan

    Faltou algo. Muito maior do que o sentimento de decepção – não acho que de fato me decepcionei – mas faltou alguma coisa. Talvez várias algumas coisas. Fui alertada de que este livro não era bom e que a maioria das pessoas se decepcionaram muito com ele. Me preparei ao máximo para essa leitura e comecei ela sem nenhuma expectativa, apenas pretendendo apreciar a história, me despedir dos personagens que aprendi a gostar tanto e torcer para ter as principais questões respondidas.

  • RESENHAS

    Resenha | A Canção do Sangue – Anthony Ryan

    A trilogia da sombra do corvo, apesar de muito bem recomendada por aqueles que a leram, não é lá muito popular. Lembro que comprei o livro em uma promoção por causa das recomendações, mas até então ele permaneceu tímido na minha estante, só esperando a sua vez. O que finalmente me fez olhá-lo e colocá-lo nas minhas próximas leituras, foi o lançamento do último livro da trilogia em abril.

    Mesmo assim, iniciei a leitura com poucas expectativas, e eu me pergunto o porquê, já que tudo indicava que se trataria de uma ótima leitura – as notas, as recomendações, a premissa interessante. Com isso, fui arrebatada logo no início da leitura. A narrativa de Anthony Ryan é direta e eficaz. Se trata de uma escrita simples e o que me prendeu e me conquistou de verdade foi a história.