Resenha | Sombras (Deuses Americanos #1) – Neil Gaiman

Não tenho o hábito de reler histórias, mas sempre existem aquelas que mexem e te fazem pensar tanto nela que você considera realizar uma releitura para compreender tudo o que estava acontecendo. Vi essa oportunidade quando soube que Deuses Americanos seria lançado como um quadrinho. E esse é o tipo de história que com certeza vale a pena retornar, não só para revivê-la, mas também para captar tudo o que deixou passar na primeira leitura.

Lançamento recente da editora Intrínseca, Sombras é o primeiro volume da série de quadrinhos que dividiu a história do romance em três partes.

“A melhor coisa – e, na opinião de Shadow, talvez a única coisa boa – de estar na cadeia era a sensação de alívio. A sensação de ter mergulhado de cabeça no fundo do poço. Não tinha mais medo de ser derrubado pelo mundo, porque o mundo já o derrubara”.

Shadow está prestes a sair da prisão, e diferente da realidade de muitos, tem tudo planejado para retornar a sua vida ao lado de Laura, sua esposa e seu antigo emprego. Há poucos dias de sua saída, ele descobre que Laura morre em um acidente de carro, e com ela vai embora todos os planos que ele tinha para sua vida. É aí que Wednesday, um homem misterioso e sinistro, surge e oferece a Shadow um emprego para acompanhá-lo e protegê-lo de eventuais perigos. Com bastante relutância, ele aceita o emprego, e logo depois se dá início a um road trip atípico pelos Estados Unidos. Sem saber, Shadow acaba entrando no meio de uma guerra colossal que envolve deuses antigos e novos.

Apesar de muitos criticarem a postura de Shadow, quase sempre taciturno e passivo, acho ele um barato. Condiz perfeitamente com o clima bizarro da história e ajuda a dar ritmo para ela. Você aprende a aceitar, relevar e seguir em frente, como Shadow. Aos poucos, você está tão inserido dentro desse mundo que deixa de se assustar, começa enxergar as situações com mais naturalidade e compreender como tudo faz sentido. Ok, nem tudo rs.

Um dos medos para revisitar essa história foi que o ponto alto da minha primeira experiência foi me surpreender com os mistérios da história, e também com cada aparição dos deuses. Dessa vez, o incrível se deu por captar nuances que havia deixado passar, tanto por adquirir mais conhecimentos sobre os deuses, quanto por saber quais suas motivações perante o confronto que se aproxima. E tanta coisa faz sentido! Em diversos momentos me peguei rindo, porque consegui captar vestígios que farão parte da maior reviravolta da história mais para frente.

A adaptação da história para o quadrinho apresenta pontos positivos e negativos. A ilustração captou a essência da trama e transmitiu sua atmosfera sombria através de traços fortes e marcantes, mas que se tornam anuviados em algumas situações (acredito que propositalmente). A ilustrações que abrem cada capítulo são simplesmente incríveis, e a maioria dos cenários e personagens chegou bem perto da minha imaginação, o que é bem difícil.

Mas o aspecto negativo, e o motivo pelo qual não dei nota máxima para Sombras, foi que em determinados momentos os textos foram um pouco maçantes. Algumas falas, inclusive, parecem ser tiradas inteiras do romance, o que a princípio achei interessante, mas com o tempo passou a me cansar. A ilustração por si só era capaz de expor um cenário, e não vi necessidade do texto descritivo. Faltou um pouco mais de liberdade para a adaptação, mas não acho que isso influenciou e prejudicou diretamente a história.

E como disse a princípio, retornar a essa história me deu a oportunidade de compreender algumas coisas que deixei passar quando li o livro, então a experiência foi completamente diferente. Não me choquei mais com a história absolutamente bizarra criada pelo autor, agora eu me diverti com o seu universo e suas excentricidades, apreciei cada referência e admirei as ilustrações.

Acredito que Sombras poderá agradar a maioria dos que gostaram de Deuses Americanos. Sem Sombra (rs) de dúvidas, também pode ser lida de forma independente. Recomendo não só para quem aprecia mitologias, religiões e crenças, mas também a todos que gostam de uma boa história, que envolve e surpreende a cada página. Estou ansiosa pela continuação. 💙

Leia um trecho do livro | Resenha – Deuses Americanos

Só um adendo, existe também uma série chamada American Gods baseada no romance de Neil Gaiman, que estreou sua primeira temporada em 2017 pelo serviço de streaming da Amazon Prime. O quadrinho só contribuiu e aumentou a minha vontade para assistir, o que pretendo fazer em breve.

Exemplar cedido em parceria com a editora.


Deuses AmericanosTítulo: Sombras (Deuses Americanos #1)
Autor: Neil Gaiman
Tradução: Fernando Scheibe e Leonardo Alves
Editora: Intrínseca
Ano: 2018
Páginas: 264
Skoob | Goodreads | Amazon

SINOPSE: Mistura de road trip, fantasia e mistério, o romance Deuses Americanos alçou Neil Gaiman à fama mundial e ao posto de um dos maiores escritores de sua geração. Agora, os fãs de quadrinhos e da obra-prima do autor têm mais um motivo para celebrar: chega às livrarias o primeiro volume das graphic novels inspiradas em Deuses americanos. Ao todo, serão três volumes.
Em Sombras, as cores e os traços vibrantes de P. Craig Russell e Scott Hampton nos apresentam Shadow Moon, um ex-presidiário de trinta e poucos anos que acabou de sair da prisão e descobre que sua mulher morreu em um acidente de carro. Sem lar, sem emprego e sem rumo, ele aceita trabalhar para o enigmático Wednesday e embarca em uma viagem tumultuada e reveladora por cidades inusitadas dos Estados Unidos. É nesses encontros e desencontros que o protagonista se depara com os deuses – os antigos (que chegaram ao Novo Mundo junto dos imigrantes) e os modernos (o dinheiro, a televisão, a tecnologia, as drogas) -, que estão se preparando para uma guerra que ninguém viu, mas que já começou.

7 comentários

  • Viviane Oliveira

    Gi as ilustrações estão lindíssimas, ainda não tinha visto esse volume por dentro.
    E acredita que estou lendo esse livro agora??? hahahaha
    Concordo contigo que o quadrinho não pede tantos detalhes no texto, afinal, a imagem fala com a gente 🙂

    osenhordoslivrosblog.wordpress.com

  • Joyce Santos

    Oi Gisele, eu também não tenho hábito de reler histórias, mas é mais por falta de tempo mesmo.
    Confesso que não sou muito fã desse gênero mas sendo em quadrinhos eu leio sim, torna a obra mais prazerosa se tratando desse gênero no meu ponto de vista, portanto amei a dica e já vou anotar aqui. Só li livros em quadrinhos na minha adolescência, então preciso ler novamente, bjus e bom fim de semana.

  • Fernanda Akemi Pedotte

    Olá!!

    Ainda não li nada de Deuses Americanos, mas está na lista e espero ler em breve.
    Adoro HQs e fiquei fascinada com essa, as ilustrações estão lindíssimas!! Única pena são as partes que ficaram meio maçantes. Mesmo assim, já vou aumentar mais ainda minha listinha, rs.

    bjs

  • Eloise

    Aaaah como amei essa resenha Gi!!! Adoro Deuses Americanos, fiz resenha do livro lá no blog há um tempo atrás quando quiser conferir 😉 Quero muito essa HQ, adorei as ilustrações, realmente, lindas e sombrias. Eu adoro Shadow (o do livro no caso, pq não curti o da série) e concordo com as pontuações que você colocou.

    Acho até estranho colocarem tanto texto :/ , entendo que deve ser maçante mesmo principalmente para quem já conhece a história. Bateu aqui uma saudade!!!!! Acredito que ler o quadrinho também será uma experiência maravilhosa, necessito adquirir hahaha!!

    Amei demais saber tua opinião!
    Bjokas da Elo!
    http://cronicasdeeloise.blogspot.com/

  • Cecília Justen de Souza

    Ei! Tudo bem?

    Estou mega animada para começar a ler Deuses Americanos, aí você me aparece com a versão em quadrinhos! Estou delirando haha Fico muito empolgada com o autor, então quero muito entrar nesse mundo, mas agora acho que começarei pelos HQs, já que quero dar uma chance a esse lado também. Amei sua resenha, está sensacional! Suas fotos foram ótimas, porque consegui ver um pouco dos quadrinhos e vi que foi feito um trabalho lindo!

    Beijos!
    http://www.365coresdouniverso.com.br/

  • Jacqueline Vasconcelos

    Oi, tudo bem ?

    Não conhecia essa obra e confesso que enquanto lia e comentava, já fui abrindo a página da Amazon para adicionar a lista. Amei o seu ponto de vista, os quotes e trechos destacados…tudo isso só instigou ainda mais a leitura . A sinopse e o enredo estão bastante interessantes e empolgantes, assim como o desenvolvimento da obra parece está sempre melhorando. Com toda certeza uma ótima dica de leitura.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *