Resenha | Six of Crows – Leigh Bardugo

“Sem luto. Sem funerais”

Leigh Bardugo já tinha me conquistado com o seu universo desde a trilogia Grisha. Mesmo a história anterior ser repleta de probleminhas comuns do gênero YA, eu já tinha me apaixonado pela sua escrita e mundo. Six of Crows é muito bem falado, e mesmo tentando comprimir a expectativa, eu iniciei a leitura esperando MUITO desse livro. E acabei obtendo tudo aquilo que esperava. Não, retiro o que eu disse, acabei obtendo muito mais! O hype em cima dessa história e desses personagens é completamente real.

O primeiro ponto positivo é que estamos de volta ao incrível universo criado na primeira trilogia, onde Grishas nos encantam com o seu sistema de magia. O segundo ponto, e talvez o seu grande diferencial, são os personagens.

download

Eles são extremamente reais. E incrivelmente apaixonantes. Ah, como eu amo personagens cinzas. Que têm as suas motivações e cicatrizes. Aqui neste livro, nós não temos aquele tipo de herói bonzinho e incorruptível – eu também adoro esses heróis, mas não posso negar, os cinzas são muito mais interessantes.

Mathias: “Não é natural que as mulheres lutem”.
Nina: “Não é natural que a estupidez de alguém seja proporcional à sua altura, e ainda assim aí está você”.

Com um tema que eu sou completamente apaixonada graças a Mistborn e As Mentiras de Locke Lamora, nessa história acompanhamos um bando de ladrões unidos por necessidade – e não por afinidade, que fique bem claro – tentando fazer o impossível. Nós os acompanhamos nessa incrível e improvável jornada, enquanto conhecemos e nos aproximamos dos personagens. E que personagens! São seis protagonistas que a autora soube trabalhar muito bem – e eu me senti muito próxima de todos eles. Sobretudo de Kaz. Assim como as próprias palavras do mesmo, ele é “torto, desonesto e quebrado”, mas incrivelmente fascinante com o seu jeito complexo, mente ágil, inteligência e humor sarcástico.

Van Eck: “Você é um chantagista…”
Kaz: “Eu negocio informações”.
Van Eck: “Um vigarista…”
Kaz: “Eu crio oportunidade”.
Van Eck: “Um cafetão e um assassino…”
Kaz: “Eu não lido com prostitutas, e só mato quando há motivo”.
Van Eck: “E que motivo é esse?”
Kaz: “O mesmo que o seu, marcador. Lucro.”

618bb5973e465e6ce16d2e76b268192d.jpg

Em Six of Crows temos uma trama deliciosa (daquelas que chega dar um nozinho na cabeça), com uma mistura fantástica de ação, magia, humor e pitadinhas de romance. Se você gosta do gênero, leia sem medo. Com toda certeza, é um dos melhores livros do gênero que já li. Leigh Bardugo é minha rainha!


Six of Crows - Sangue e MentirasTítulo: Six of Crows #1 – Sangue e Mentiras 
Autor: 
Leigh Bardugo
Ano: 2016
Editora: Gutenberg
Páginas: 376

A oeste de Ravka, onde grishas são escravizados e envolvidos em jogos de contrabandistas e mercadores, fica Ketterdam, capital de Kerch, um lugar agitado onde tudo pode ser conseguido pelo preço certo. Nas ruas e nos becos que fervilham de traições, mercadorias ilegais e assuntos escusos entre gangues, ninguém é melhor negociador que Kaz Brekker, a trapaça em pessoa e o dono do Clube do Corvo.
Por isso, Kaz é contratado para liderar um assalto improvável e evitar que uma terrível droga caia em mãos erradas, o que poderia instaurar um caos devastador. Apenas dois desfechos são possíveis para esse roubo: uma morte dolorosa ou uma fortuna muito maior que todos os seus sonhos de riqueza.
Apostando a própria vida, o dono do Clube do Corvo monta a sua equipe de elite para a missão: a espiã conhecida como Espectro; um fugitivo perito em explosivos e com um misterioso passado de privilégios; um atirador viciado em jogos de azar; uma grisha sangradora que está muito longe de casa; e um prisioneiro que quer se vingar do amor de sua vida. O destino do mundo está nas mãos de seis foras da lei – isso se eles sobreviverem uns aos outros.

Nenhum comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *