RESENHA

Boneco de Neve, Jo Nesbo

No ano de 2004, o detetive Harry Hole, único homem em toda a Noruega que prendeu um assassino em série, recebe uma carta do serial killer autointitulado como Boneco de Neve. Em seu conteúdo está lançado um desafio para Hole o capturar, afinal de contas, os assassinatos começaram em novembro de 1980 e perduraram por mais de 24 anos. O assassino é metódico, pois ele faz sua vítima na primeira neve de cada inverno, e elas são sempre mulheres casadas e com filhos.

Por coincidência (ou não), a delegacia de Oslo conta com uma nova colaboradora logo após Harry Hole entrar no caso. A pessoa em questão é Katrine Bratt. Ela foi transferida de Bergen para a capital norueguesa e parece ter um certo tipo de obsessão no caso Boneco de Neve. Será que ela como mulher se sente no dever de ajudar a desvendar esse caso para impedir que mais mulheres inocentes morram em seu país? Por muitas vezes, verdade pode ser invisível aos olhos. Mesmo os olhos em questão sendo de um veterano detetive.

“Nada é capaz de corresponder a expectativas.”

Harry Hole é um experiente detetive que iniciou sua carreira no serviço secreto norte-americano, pelo FBI. Depois disso, trabalhou em outros casos em outros países, sendo o mais conhecido a prisão de um serial killer na Austrália. Aos 40 anos de idade, passou por uma separação recente com Rakel e o filho dela, Oleg. Por ser uma pessoa intensa, do tipo fechada, carrancuda, tipico de alguém que se enxerga como um lobo solitário, Hole troca toda a sociabilidade possível por uma relação com bebidas alcoólicas. Ou seja, não espere que ele seja o protagonista mocinho. Ele é bem casca grossa.

“- Enfermeira, o que é mais vil: tirar a vida de quem quer viver, ou impedir a morte de quem quer morrer?”

Boneco de Neve é o oitavo livro da Série Harry Hole e a mais conhecida obra de Jo Nesbo. Dizem as boas línguas que não existe necessidade em ler os livros por ordem cronológica, mas ao meu ver, seria interessante começar pelo primeiro livro da série, “Morcego”. Por mais que a trama não dê spoilers sobre outros casos do detetive, fica um pouco mais complicado para o leitor compreender de forma mais concisa o passado, a personalidade e a importância de certos personagens para o protagonista. E acho relevante ressaltar que diferente de alguns thrillers lidos por aí, quase perto do desfecho, o autor revela quem é seu antagonista através de um POV (Ponto de Vista), resgatando algumas memórias para compreender melhor suas ações.

Falando um pouquinho sobre o autor, Jo Nesbo vive em Oslo, na Noruega. Além de escritor, é músico e economista. Em 1998, venceu Glass Key, com seu livro “Morcego”, na categoria de melhor romance nórdico. Já foi comparado com o sueco e também escritor de thrillers, Stieg Larsson. Até o momento, seus livro venderam mais de 39 milhões de cópias ao redor do mundo e a Série Harry Hole conta com 11 livros, o mais recente sendo “Sede.” No Brasil, suas histórias são publicadas pela Editora Record. Boneco de Neve teve uma adaptação no cinema, sendo Harry Hole interpretado pelo ator Michael Fassbender.

“- A imprensa nunca me impediu ou me ajudou a solucionar um único caso. A imprensa só é importante para as pessoas que querem aparecer. As pessoas a quem você dirige seus relatórios só estão preocupadas com resultados concretos na medida em que lhes conferem uma boa imagem na imprensa. Ou evitem mídia negativa. Eu quero pegar o Boneco de Neve, ponto final.”

Caso você queira uma história sangrenta, cruel, que não economiza em enigmas e muita tensão, Boneco de Neve é perfeito para você.


Título: Boneco de Neve
Autor: Jo Nesbo
Tradução: Grete Svevik
Editora: Darkside Books
Ano: 2007
Páginas: 420
Skoob | Goodreads | Amazon

Sinopse: Considerado pelo jornal inglês The Guardian o livro mais ambicioso de Jo Nesbø e comparado a O silêncio dos inocentes pelo The Times, Boneco de neve é seu livro mais arrepiante. 

A primeira neve do ano cai sobre Oslo num dia frio de novembro. Birte Becker chega do trabalho e elogia o boneco de neve que o marido e o filho fizeram no jardim. Os dois ficam surpresos – eles não tinham feito boneco nenhum. Ao olhar pela janela, o menino nota que a figura branca está virada para a casa, com os olhos negros voltados para a janela. Para eles.
Quando o inspetor Harry Hole recebe uma carta do autointitulado Boneco de Neve, não desconfia do tenebroso significado dessa alcunha. Somente após descobrir alarmantes traços em comum entre vários desaparecimentos na Noruega, o policial percebe que está envolvido numa trama muito maior, capaz de testar os limites de sua sanidade.

 

6 Comentários

  • Jéssica Olinto Amaral

    Que curioso! Eu não conhecia essa história, bom saber que agora tenho essa indicação tão bacana! Parabéns pela resenha, ficou muito bacana sua considerações

  • Fernanda Pedotte

    Oie!!

    Estou doida para ler algum livro do autor, vejo críticas excelentes e este está na minha lista por causa do filme.
    Também vi falando que dá pra ler os livros sem uma ordem, mas eu prefiro ler seguindo, acho melhor.
    Gostei da resenha, adoro histórias tensas e vou ler com certeza.

    bjs
    Fernanda

  • Isabela Manhaes

    Uma vez li uma resenha de uma pessoa dizendo que esse livro não era tão bom assim, aí fiquei com um pé atrás com a leitura e deixei pra lá. Mas lendo a sua resenha eu fiquei um pouco mais curiosa, porque você falou do lance da ordem cronológica. De repente ter alguma base das histórias anteriores faça realmente a diferença, né?

    Ah, amei o quote “- Enfermeira, o que é mais vil: tirar a vida de quem quer viver, ou impedir a morte de quem quer morrer?”! <3

  • Eloise

    Oi Rogério,
    Eu tenho esse livro aqui e ia lê-lo ano passado, mas acabei enrolando. Gosto da premissa dele e fiquei super empolgada para ler depois de sua resenha. No entanto, não fazia ideia que era o oitavo livro, acho que vou seguir sua sugestão. Li um livro policial da Tess Gerritsen recentemente e aconteceu uma situação semelhante ao longo da leitura, fui percebendo que os personagens já haviam vivenciado outras aventuras criadas pela autora. Tipo não comprometeu a leitura, mas acho que quando já conhecemos algumas coisas, fica bem mais interessante.

    Bjokas da Elo!
    http://cronicasdeeloise.blogspot.com/

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *