Resenha | A Traidora do Trono – Alwyn Hamilton

“Até que surgiu uma garota, conhecida como a Bandida de Olhos Azuis. Criada nas areias e lapidada pelo deserto, ela ardia em chamas”.

Quando se abre as portas para outros livros de fantasia um pouco mais adultos, não vou negar que os livros YA deixam um pouco de atender às expectativas, seja pelo clichê insistente, a trama simplista e a demora para a mesma se desenrolar, ou o foco no romance. A Traidora do Trono se desvia tranquilamente de todos esses problemas e apresenta uma história de qualidade e de perder o fôlego.

Resenha A Rebelde do Deserto
Contém spoilers do primeiro livro.

Depois de conseguir fugir de sua cidade, Amani muda seus planos e se vê inteiramente ligada com a causa da rebelião de Ahmed, o filho rebelde do sultão que pretende livrar o país das garras tiranas do pai. Agora, ela não luta apenas por sua liberdade, mas também a do seu povo. Em uma das batalhas do príncipe rebelde, Amani é capturada e vira prisioneira do palácio do sultão. Enquanto busca uma forma para escapar, o que parece cada vez mais impossível, Amani aproveita para se aproximar e descobrir o máximo de coisas sobre Oman, o governante tirano. Mas essa proximidade, além de perigosa também deixará Amani confusa, porque quanto mais ela convive com o sultão, mais ela se questiona se ele é tão ruim quanto todos pensam.

Uma das sensações que tive ao ler este livro, é que a autora não teve preguiça para escrever os capítulos. Cada um foi essencial para a construção da história e entendimento do mundo que ela criou. Isso ficou bastante evidente porque eu tinha acabado  de sair de uma leitura que não me agradou, principalmente pela enrolação desnecessária. Aqui, cada passagem me fez ficar com os nervos à flor da pele, esperando o que estava por vir. O enredo ganha força e apresenta muitas reviravoltas (muitas mesmo) carregadas de emoção, descobertas surpreendentes e cenas de ação. A história simplesmente não te dá chances para respirar, é tiro atrás de tiro. Literalmente.

Temos a inclusão de novos personagens que se tornam muito importantes para a história. Também nos aprofundamos junto com Amani em algumas relações e conhecemos melhor personagens como Shira e o temido sultão Oman, relações que nos trazem algumas surpresas interessantes. Outro aspecto significativo, é o relacionamento entre Amani e Jin. Depois de alguns acontecimentos, a relação entre os dois esfria e ambos se afastam, mas felizmente, isso não influencia no ritmo da história, nem toma o seu foco. Muito pelo contrário, o relacionamento dos dois é sim importante, mas funciona como plano de fundo diante de uma causa  muito maior.

“Nos dias dos quais apenas os imortais se lembram, o mundo era imutável. O sol não se punha ou nascia. Não havia marés. Os djinnis não sentiam medo, alegria, pesar ou dor. Nada vivia ou morria. Tudo simplesmente era.”

O que mais gosto nessa história continua sendo a mitologia. A história da humanidade e dos demdjis criados a partir dos djinnis é incrível. Alwyn Hamilton tem espaço para explorar muitas histórias dentro desse mundo – eu pelo menos, estou torcendo muito para isso. Por mais que ela já tenha feito uma ótima apresentação da mitologia no primeiro livro, ela continuou desenvolvendo ela de forma surpreendente. O mais interessante é como ela adiciona contos sobre as lendas para enriquecer o mundo, colaborando com o contexto da história principal.

E um detalhe muito importante. Eu não sei vocês, mas toda vez que esse trecho aparece “Uma nova alvorada, um novo deserto!” eu me arrepio inteira! É como se a causa fosse real. Você acredita e torce por ela. Em A Traidora do Trono, tudo se expande, e a maior prova disso é a rebelião de Ahmed, que representa muito mais do que esperança, mas algo pelo que viver.

Resultado de imagem para rebel of the sands fanart

Uma das coisas que me incomodou um pouco, foi que tudo aconteceu rápido demais. Acho que numa guerra, as coisas precisariam ser planejadas com um pouco mais de antecedência e cautela. Não é uma crítica sobre o ritmo do livro, e sim ao tempo em que as coisas acontecem. Dá a impressão que tudo é muito perto, que com dois passos você é capaz de percorrer por toda a cidade de Izman (Sam é o mestre dos teletransportes rs). Mas deu para ignorar e seguir em frente, porque isso não prejudicou diretamente a história.

“Eu era uma garota do deserto. De onde eu vinha, o mar era feito de areia. E a areia me obedecia. “

A Traidora do Trono trouxe uma nova expectativa para essa trilogia, que não tinha me conquistado por completo em A Rebelde do Deserto. As qualidades do primeiro livro continuam, mas a história cresce muito em matéria de desenvolvimento de personagens e o relacionamento entre eles, que até então tinham uma camada superficial. Mas sem sombra de dúvidas, o destaque da trama fica por conta de seu ritmo e da quantidade de reviravoltas que acontecem.

Com toda sinceridade, o livro ganharia lindas 4,5 estrelas muito merecidas, mas depois daquele final esmagador, foi o mesmo que receber uma voadora direto no peito. Não tive coragem de dar menos do que 5 estrelas. Que venha A Heroína da Alvorada para encerrar essa história com chave de ouro.


A Traidora do TronoTítulo: A Traidora do Trono (A Rebelde do Deserto #2)
Autor: Alwyn Hamilton
Tradução: Eric Novello
Editora: Seguinte
Ano: 2017
Páginas: 440
Skoob | Goodreads | Amazon

SINOPSE: Amani Al’Hiza mal pôde acreditar quando finalmente conseguiu fugir de sua cidade natal, montada num cavalo mágico junto com Jin, um forasteiro misterioso. Depois de pouco tempo, porém, sua maior preocupação deixou de ser a própria liberdade- a garota descobriu ter muito mais poder do que imaginava e acabou se juntando à rebelião, que quer livrar o país inteiro do domínio do sultão. Em meio às perigosas batalhas ao lado dos rebeldes, Amani é traída quando menos espera e se vê prisioneira no palácio. Enquanto pensa em um jeito de escapar, ela começa a espionar o sultão. Mas quanto mais tempo passa ali, mais Amani questiona se o governante de fato é o vilão que todos acreditam.

8 comentários

  • Fernanda Akemi Pedotte

    Olá!!

    Eu não leio muito no gênero, mas fui conquistada pela A Rebelde do Deserto e acho que com essa continuação não vai ser diferente. Não sei como ainda não li.
    A parte que mais gosto também na história é a mitologia, fantástica e fascinante. Adoro Amani também!!!
    Sua resenha ficou ótima!!!

    bjs

  • Jessica Rabelo

    Oii Gisele.
    Uma das coisas que tinha me incomodado no livro passado foi justamente a rapidez com que sucederam os acontecimentos. Talvez seja um problema para mim a leitura deste.
    Porem eu gostei do modo diferencial como a autora coloca a história. Fugir do clichê é sempre maravilhoso. Mal posso esperar pela leitura.
    Beijos.

  • Joyce Santos

    Olá, que resenha maravilhosa, eu não sou muito chegada em fantasias, mas pela sua resenha tão detalhada esse livro parece ser ótimo. Acho que vou dar uma chance e colocá-lo na minha lista de desejados. Bjus e bom fim de semana.

  • Cecília Justen de Souza

    Ei! Tudo bem?

    Primeiro de tudo, que foto maravilhosa, adorei!
    Já tinha visto taaanto sobre esse livro e os outros que fiquei empolgada. Acabei lendo sua resenha por alto para não pegar spoilers que mudassem a minha futura leitura, mas adorei como você escreveu 🙂
    Fiquei ansiosa pelos seus comentários positivos e pela nota maravilhosamente alta que você deu, e também, não posso negar que todo o poder que Amani parece ter me convence muito!

    Beijos!

  • Eloise

    Oiê!
    Amei a resenha! Gosto de livros assim com uma história e personagens bem construídos, melhor coisa quando a narrativa nos prende e ficamos com essas sensação de querer mais e ansiamos pelo próximo capítulo. Já tinha vontade de conhecer esses livros e agora com tuas resenhas fiquei ainda mais encantada, parece ser melhor do que eu imaginava.

    Amei!
    Bjokas da Elo!
    http://cronicasdeeloise.blogspot.com.br/

  • Jacqueline Vasconcelos

    Oi, tudo bem ?

    Gisele esse blog está com uma resenha melhor que a outra ! A traidora do trono é um livro maravilhoso e uma ótima dica de leitura com toda certeza . O enredo e os personagens são hipnotizantes e prende bem o leitor do inicio ao fim . Também amei os dois quotes usados, para quem não conhece, depois deste post vai querer conhecer o livro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *