RESENHA

Resenha | A Menina do Outro Lado, Nagabe

Para os apreciadores de histórias que envolvem ficção com um tom de melancolia, esse mangá é o que você precisa. A Menina do Outro Lado foi produzido pelo mangaká Nagabe, e acompanhamos a doce menina de cabelos brancos, Shiva, com uma criatura meio humana e meio fera que lhe serve de protetor, ao qual ela chama de Sensei. Ele é uma criatura amaldiçoada, não pode ter contato direto com qualquer parte de seu corpo, senão a pessoa que o encosta também acaba amaldiçoada.

“Caso se depare com alguém de fora, sob nenhuma circunstância encoste nele. (…) Porque se tocá-lo, será amaldiçoada.”

Não se sabe os motivos de Sensei e tantas outras pessoas terem sofrido essa injusta sina. Mas em contrapartida, pessoas amaldiçoadas começaram a ser perseguidas por serem diferentes e banidas da sociedade. Assim, as pessoas “normais” eram as que tinham aparência comum e ficavam do “lado de dentro”, enquanto qualquer um que estivesse “do outro lado” acabaria como uma ameaça em potencial e seria caçado.

A Menina do Outro Lado apresenta em belas imagens, com um toque de lirismo e uma forte carga emocional, o cotidiano de Shiva e seu Sensei longe de tudo e de todos. Ao longo dos cinco capítulos (na edição da Dark, que se corresponde aos dos primeiros volumes de sua versão original em japonês), vemos a doce menina de cabelos brancos tendo todo o cuidado em viver em harmonia com o seu protetor, mas sem nunca encostá-lo para não correr o risco de se tornar uma criatura sobrenatural.

O mangá possui um tom sombrio, melancólico e ao mesmo tempo empático, ainda mais se você for uma pessoa mais emotiva e propícia a demonstrar mais os seus sentimentos. Os traços de Nagabe, ao qual estou tendo contato pela primeira vez com uma obra feita por ele, combina e se interligada de um modo bem sucedido, que alavanca ainda mais o tom de marasmo que a história carrega.

A leitura da trama é bem rápida. A história não contém tantos diálogos, creio que pelo motivo de não apresentar tantos personagens ao decorrer das páginas, o que fixa a ideia de que Nagabe quer que você preste atenção nos seus traços e no que eles podem lhes mostrar além das palavras.

Pra finalizar, após o fim do último capítulo, o mangá conta com um extra de uma página sobre um pequeno momento entre Shiva, Sensei e uma torta queimada. Pode parecer meio bobinho, mas é divertido. Mesmo sendo uma comida queimada, ao menos para mim, deixou um gostinho de quero mais sobre o futuro desses queridos personagens. Boa leitura!

Exemplar cedido em parceria com a editora.




Título: A Menina do Outro Lado
Autor: Nagabe
Tradução: Renata Garcia
Editora: Darkside Books
Ano: 2019
Páginas: 176
Skoob | Goodreads | Darkside |Amazon

Sinopse: Os fãs de mangás que apostaram no escuro com a DarkSide® Books já foram arrebatados pelas bizarrices e delírios do mestre Junji Ito em Fragmentos do Horror. E pediram mais. Muito mais. Agora é hora de embarcar em uma jornada por um conto de fadas dark assinado pelo aclamado mangaká Nagabe, no primeiro volume de A Menina do Outro Lado. Em um país dividido entre pessoas normais e seres amaldiçoados, Shiva é uma menininha que foi acolhida por uma estranha criatura meio animal e meio humana. Sensei, como é chamado, não pode ser tocado e vive fora da cidade. Afastado do convívio com os demais e ciente dos perigos e maldições que os rodeiam, Sensei alerta Shiva para que ela não saia sozinha. Porém, quando a menininha decide reencontrar sua tia desaparecida, regras são quebradas — e a vida que eles conheciam é colocada em risco. A Menina do Outro Lado é uma fábula sobre a criação do afeto e o amor entre duas criaturas tão diferentes, mas com muito a compartilhar. Uma trama atual sobre a condição do diferente e da falta de aceitação. Sobre largar seus medos e enfrentar a vida com um novo olhar. Com uma arte delicada, que explora luz e escuridão, Nagabe apresenta um mangá rico em detalhes que não hesita em adquirir tons mais sombrios e peculiares conforme a história se desenrola. Está tudo aqui: a dualidade do preto e do branco, do bem e do mal, do animal e do humano, do lado de dentro e de fora. A qualidade dos mangás da DarkSide® Books você já conhece: títulos de respeito com grande impacto visual, capa dura e tradução feita diretamente do japonês para o português. A Menina do Outro Lado segue isso à risca. Um mangá tão caprichado que ser nenhum, amaldiçoado ou não, consegue botar defeito.

6 Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *