Enredo – A Roda do Tempo

Seguindo a ideia de destrinchar os 5 motivos para ler A Roda do Tempo, hoje é dia de falar sobre o enredo da série. Para isso, vou me aprofundar na sua premissa e também apresentar um pouco dos principais elementos que compõem a trama. Não deixe de conferir a postagem sobre O Mundo de A Roda do Tempo, porque será essencial para o entendimento do enredo. Se você ainda não conhece, o que acho difícil, A Roda do Tempo é uma série de alta fantasia que possui 14 livros e 1 prequel. Este mês, a editora Intrínseca lançou o sexto livro da série aqui no Brasil.

WORLDBUILDINGENREDO – SISTEMA DE MAGIA – PERSONAGENS – MULHERES

Pense em batalhas épicas, tramas políticas e profecias. Nesta história, tudo se conecta e tende a se repetir com o passar das eras, porque A Roda do Tempo, responsável por tecer a vida na Terra e criar esses padrões, é cíclica e não possui início, nem fim. Por consequência disso, os acontecimentos do passado estão vinculados com o presente e o futuro, periodicamente.

Quando o mundo foi concebido, um poder maligno também foi trazido à existência. O criador conseguiu isolá-lo em um local fora da dimensão, mas o poder, também conhecido como Shai’tan, é uma ameaça constante ao mundo e à Roda do Tempo, desejando destruí-los e reconstruir tudo à sua imagem.

Em uma época popularmente conhecida como A Era das Lendas, esse poder começa a influenciar e corromper pessoas de caráter duvidoso, prometendo poder e riqueza em troca de libertá-lo de sua prisão. Lews Therin Telamon, o mais poderoso entre os Aes Sedai (canalizadores do Poder Único – entrarei em detalhes sobre o sistema de magia no próximo post) e conhecido como Dragão, liderou seu exército de heróis e guerreiros contra os aliados da Sombra e os aprisionou em Shayoul Ghul, selando novamente a prisão e interrompendo as influências do Tenebroso sobre as pessoas.

Porém, com tanto poder envolvido, a força das trevas ocasionou uma mácula na metade masculina da fonte verdadeira, enlouquecendo todos os homens capazes de canalizar, levando-os a devastar o mundo e quase destruir toda a humanidade. O próprio Lews Therin, assassinou a sua família e amigos, depois se matou envolvendo tanto poder que causou a grande ruptura do mundo. Até o presente, todo homem capaz de canalizar é uma ameaça a todos a sua volta, fadado a enlouquecer e morrer.

Arte por Manweri

Após três mil anos desses acontecimentos, o mundo ainda sofre as consequências e tenta se estabilizar. Porém, as profecias apontam que o Dragão está prestes a renascer para guiar novamente a humanidade no combate às trevas. Cada vez mais, homens capazes de canalizar surgem e se autoproclamam o Dragão Renascido, até serem encontrados pelas Aes Sedai mulheres, cujo poder não foi corrompido, para amansá-los e evitar que eles enlouqueçam e destruam tudo à sua volta. O verdadeiro Dragão Renascido será aquele capaz de cumprir todas as profecias, salvar o mundo e depois destruí-lo.

“A morte é mais leve que a pluma. O dever, mais pesado que a montanha”.

Este é apenas o background da história, que tem como ponto de partida a vida de três garotos que vivem num vilarejo chamado Campo de Emond, na região de Dois Rios. Rand, Mat e Perrin veem as suas vidas mudar de uma hora para outra após a chegada de Moiraine, uma mulher misteriosa, e também quando a vila é invadida por Trollocs, bestas das trevas que até então todos acreditavam serem apenas criaturas lendárias. O mais apavorante é perceber que as criaturas tinham três alvos claros, os garotos, que agora recebem a proteção de Moiraine.

Arte por Jeremy Saliba

Moiraine é uma Aes Sedai que tem como missão encontrar o verdadeiro Dragão Renascido. As pistas para encontrá-lo a levou diretamente para esse vilarejo afastado, onde três garotos com a mesma idade se enquadram no perfil – e detalhe que isso não é coincidência. Mas ela não é a única que está atrás deles; os selos dos portões que aprisiona o poder das trevas está se enfraquecendo novamente, então não só o Tenebroso, mas também os seus servos conseguem ter influência sobre o mundo e controlar criaturas como os Trollocs. A solução é partir com os garotos para a Torre Branca na ilha de Tar Valon, onde vivem as demais Aes Sedai, não só para protegê-los, mas também descobrir qual o verdadeiro Dragão, guiá-lo e tentar salvar o mundo de sua loucura.

Como vocês podem perceber, a trama de A Roda do Tempo apresenta o embate clássico entre o bem e o mal, tanto que é altamente recomendada para quem gosta de O Senhor dos Anéis. Mas ela não é tão simples quanto parece. Um dos pontos mais significativos do enredo é acompanhar o desenvolvimento dos personagens e mostrar o quanto é difícil escolher o caminho certo. O próprio Dragão se vê confuso e perturbado com o seu destino, carregando o fardo de saber que irá salvar e depois destruir o mundo. Existe alguma maneira de reverter isso?

Mesmo o padrão das Eras sendo cíclicos, em cada época as coisas acontecem à sua própria maneira. As profecias estão constantemente presentes dentro da trama, mas o mais interessante é que elas dão margem à vários tipos de interpretação, e não existe nada melhor e mais satisfatório do que presenciar o cumprimento de uma.

Embora o centro da premissa aponte para o Dragão Renascido, a história vai além e mostra que ele não é o único que importa. Em A Roda do Tempo, nós acompanhamos os pontos de vista e o desenvolvimento de vários outros personagens, que se tornarão fortes e serão tão importantes quanto ele no momento em que a batalha contra as trevas acontecer. Em um momento delicado com tantas transformações, a influência do Tenebroso sobre as pessoas, o surgimento de falsos dragões e o clima tenso que antecede uma grande guerra, não dá para depender somente de um único indivíduo, por mais forte que ele seja. Por esse motivo é que temos tramas políticas intrincadas e várias batalhas acontecendo a todo momento.

É comum todos os que engatam nessa história se sentirem perdidos a princípio. Espero que com este post, ela tenha se clareado um pouco, ou tenha despertado ainda mais o interesse de quem já estava de olho nela. Na verdade, essa é apenas a pequena centelha que dá início à uma história grandiosa, que se expande cada vez mais. No próximo post, abordaremos o sistema de magia, então fiquem atentos.

Aproveitando, se você chegou até aqui e curtiu as duas primeiras postagens sobre a série, veja este artigo da editora Intrínseca sobre As Músicas de A Roda do Tempo. Que a luz esteja com todos vocês ❤

12 comentários

  • Jéssica Rabelo

    Oii Gisele.
    Eu estou realmente convencida a ler Brandon Sanderson e cada vez mais fico com água nos olhos pela história. Todos os contextos do livro me atraem muito e pela sua resenha percebo, além da fantasia, a luta por poder e a fraqueza que atrai o coração dos homens. Me deixa bastante extasiada pela leitura perceber isso porque são coisas que eu aprecio de mais em qualquer narrativa, de qualquer natureza. Amei de mais sua resenha.
    Beijos.

    Blog: Fantástica Ficção

    • Gisele Lopes

      Oi Jess! Na verdade eu conheci essa série por ser fã do Brandon Sanderson. O autor, Robert Jordan, faleceu quando havia lançado 11 dos 14 livros, então Sanderson, escritor e grande fã da série, foi escolhido para escrever os três últimos livros e finalizá-la. Interessante, né? Espero que você dê uma chance e conheça essa história. É simplesmente minha série favorita <3

  • Joyce Santos

    Olá, achei o máximo o seu post, por mais incrível que pareça eu não conhecia A Roda Do Tempo, sim ,me julguem kkk, é a primeira vez que vejo esse livro , parece ser uma série ótima para os amantes do gênero, super curti a sua dica, bjocas.

  • Tatiana Castro

    Olá!
    OMG 😨 como é possível eu não conhecer essa saga! A premissa é exatamente o que amo na literatura de fantasia. Não é a toa que Tolkien está na lembrança de qualquer fã desse gênero e ter um livro comparado com a obra dele é leitura obrigatória. O embate entre bem e mal, realmente, nunca é tão simples assim.
    Bjs!
    gatitaecia.blogspot.com.br

  • Clube do Farol

    Toda vez que eu leio algum post seu sobre Roda do Tempo, eu lembro de uma amiga minha que ama essa saga e vive tentando me fazer le-la também. Vocês seriam boas amigas, rs.
    Preciso confessar que acho todo o universo dessa saga bem fascinante (mesmo sem ter lido), mas o tamanho, tanto a quantidade de páginas quanto a quantidade de livros, me assusta um pouco. Mas aos poucos vou criando coragem (até porque se não eu ler provavelmente vou começar a receber ameaças da minha amiga, rs).
    Parabéns pelo post!
    Bjo
    ~ Danii

  • Viviane Almeida

    Olá Gisele, tudo bem? Ainda não sei em que mundo eu estou que nunca ouvi falar desse autor Brandon Sanderson e muito menos dos livros dele, parece que todo mundo já ouviu falar deles…rs! Pela sua resenha parece ser o tipo de livro que eu leria com certeza mas, como pesquisei os preços estão caros para o meu bolso, vou esperar alguma promoção para comprar o primeiro/segundo da série.
    Ficaram lindas as suas fotos.

    Beijos e abraços
    http://vickyalmeida.blogspot.com.br/

  • Jacqueline Vasconcelos

    Oi, tudo bem ?

    Não conhecia livro e autor, mas depois deste post, já estou louca para ler as obras ! Poder conhecer a obra através do ponto de vista de outra leitora é muito bom e toda a resenha só aumentou a vontade de procurar o livro. Com toda certeza uma ótima dica de livro.

  • fabiely

    Oii, que livro!! Acredita que eu ainda não conhecia e me pergunto como não haviam me apresentado ainda! Sem dúvidas o enredo me pareceu promissor e ter tudo o que uma fantasia precisa para cativar o leitor, luta entre o bem e o mal, seres fascinantes, e um universo totalmente novo.
    Amei a dica. E pode ter certeza que salvei na minha lista! A sem falar as ilustrações do post que achei maravilhosa!
    Beijos

  • Elisabete Finco

    Olá, eu conheci essa série pelas resenhas da Milly, no blog Clube do Farol. Mas pelo tamanho dela não me animei a começar não. Apesar de resenhas maravilhosas como a sua eu não me empolgo sabe. Quem sabe um dia? P.S. Sobre o Sr. dos Anéis estou relendo os livros do Tolkien, e talvez isso contribua pra não estar pegando outros livros de fantasia pra ler. ~Elis Blog Pretenses

  • Jean

    Éssa é minha série favorita, acima de GOT e cronicas do matador de rei.
    Tentei ler o 6° livro em inglês, mas ainda não consigo quem sabe o 7° para frente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *